sonia-mercantine-lu-apeternostro

Pinturas-objetos. “Sônia Mercantine” (P100)
Técnica mista sobre painel. 30x05x30 cm(CxAxL)
Lu Paternostro


Sônia Mercantine,

Sônia é conectada ao céu por seus cabelos, cacheados, cor de fogo, e à terra, com seu pesado casaco marrom.
É duro admitir, mas ela é a mais inteligente da turma dela. Por isso prefere se isolar.

De suas orelhas saem mãos falando em libras. As querem surdas e mudas para sempre. Elas e nem a Sônia, aguentam mais a voz humana. Cansa, porque ela tem todas as informações do mundo e as retorna, sempre, para o seu mundo. Isso gera um turbilhão de palavras em um eterno fluxo manifestado. Mas ela acha esse fluxo bonito, e não para de falaaar para ouví-lo eternamente! Acho isso feio pra danar!

Das “mesas-olho”, uma está desenvolvendo a consciência. Porém, o ambiente da mente da Sonia está tão tóxico, que uma delas preferiu se proteger: usa um capacetinho que a impede de ver as coisas tão nítidas como gostaria, para se livrar dos pensamentos chatos da Sônia.

A má notícia é que, parece, que alguns olhos das mesas já estão se apagando e, de repente, todas podem morrer ao mesmo tempo.

Aquele que nascem dos seus olhos da Sônia, aprenderam a ser saqueadores mentais: eles roubam sua atenção e apagam sua consciência por alguns momentos. Mas, depois de um tempo, parece que tudo retorna e volta a ser normal, mas não é bem assim! Se ficar um pouco mais atento, notará o que ela te roubou.

Ela tem poder, pode confiar!